top of page
  • Foto do escritorFabiana Lima

7 caminhos de começar a estudar Cinema: por onde começar a se organizar?

No início da vida do cinéfilo, um dos maiores percalços é se organizar para assistir tantos filmes. Por onde começar a se organizar e como?


Um dos caminhos mais usuais e mais lógicos de iniciar esse estudo é se organizar pela ordem cronológica. Começar a estudar Cinema se interessando pela mudança do ato de fazer filmes através dos tempos é certamente enriquecedor e muito elucidativo pra assimilar a evolução da tecnologia, dos temas, das abordagens... A parte ruim dessa forma de estudo, pelo menos para mim, é que ela pode causar um estranhamento se adotada logo de início, isso porquê é naturalmente mais difícil se concentrar em um filme mudo logo no começo do estudo do que mais pra frente. No entanto, se for algo prazeroso para quem se dispõe, é uma das mais completas formas de se iniciar.



O segundo caminho são os movimentos cinematográficos. A forma como eu particularmente comecei a estudar o Cinema, ainda quando o Telecine dedicava uma seção completa, é uma das mais dinâmicas que eu conheço e por isso é impossível adotar esse caminho e se ver entediado. Os movimentos cinematográficos são uma forma de conhecer o mundo inteiro e diferentes momentos do cinema de uma só vez, da Nouvelle Vague Francesa ao Neorrealismo Italiano, da Montagem Soviética ao Novo Cinema de Hollywood. A parte boa é a diversidade e o conhecimento, que se torna amplo inclusive de um ponto de vista cultural e histórico, o lado ruim é que a falta de foco pode acabar tomando conta se você não se organizar muito bem.



A terceira forma é maratonar diretores. Uma das mais conhecidas e amadas pelos cinéfilos, essa é uma das melhores formas de conhecer mais o Cinema, já que maratonar um diretor que você gosta ajuda não apenas a entender mais sobre a sua filmografia como torna o processo de assistir filmes algo realmente prazeroso - o que é o mais essencial. Escolher cineastas e elenca-los por ordem de prioridade acaba expandindo seu conhecimento sobre a sétima arte de um ponto de vista micro para o macro, onde encaixar esses diretores na história do Cinema e em movimentos cinematográficos acaba sendo uma consequência.



A quarta forma seria maratonando atores. Apesar de inegavelmente divertida, essa é uma das formas de conhecer Cinema que eu particularmente menos utilizo. Não sei se tem vantagens reais em termos de absorver conhecimentos cinematográficos que não estejam necessariamente correlacionados com a atuação. Acho que atores, diferentemente de roteiristas, têm pouca influência de fato em qualquer obra, é muito raro. Mas, se for um processo prazeroso para a pessoa, então talvez valha muito a pena.



Se você for uma pessoa que não tem tempo ruim sobre legendas, diferentes línguas e está habituado a baixar filmes, conhecer o Cinema por meio de países talvez seja uma das melhores formas para você. Dando a volta ao redor do globo, começar a estudar indo pelo que foi feito de mais relevante por país é uma forma muito interessante, plural e atual de conhecer essa arte mas, como eu comecei dizendo, o lado ruim é encontrar os títulos e com legendas. Muitos estarão fora do streaming e vai ser preciso encarar títulos com pouquíssima qualidade de imagem, também.



Para quem quer trabalhar com o audiovisual no Brasil, seguir a área como uma carreira de fato muito mais do que ser apenas cinéfilo, eu recomendo muito começar pelo cinema nacional. É essencial que dentro da sua futura carreira o que foi e está sendo produzido aqui seja compreendido como uma prioridade para entender quais foram os temas que já passaram no Cinema daqui, entender os momentos históricos dessa arte no Brasil e muito mais.


Por último, as famosas listas. Seja IMDB, 1001 filmes para ver antes de morrer, Letterboxd, Sight and Sound Magazine, as listas são uma das formas mais recorrentes de iniciar os estudos cinéfilos. A cinefilia tem muitas listas, isso é fato, e eu defendo a grande maioria delas mas é preciso que antes de se dedicar a "zerar" uma lista, que se cheque antes quais os critérios foram utilizados para montá-las. A que eu mais confio, no sentido de mais achar completa e diversa em termos de temporalidade, relevãncia e nacionalidades, é a da Sight and Sound. Eu recomendo, inclusive, que se compare as listas dos últimos três anos para conhecer melhor ainda o cinema e as mudanças de paradigma que mudam a cada 10 anos nos votos.



Não importa por qual caminho você escolha começar, o importante é se dedicar a ver filmes e fazer desse caminho o mais prazeroso possível para que você de fato absorva algo com eles e tenha seu conhecimento cada vez mais expandido.

699 visualizações0 comentário
bottom of page